14/02/2014

A LOVER'S DAY


Dia especial hoje. Acordei às 5 da manhã. Para preparar um pequeno-almoço especial à minha mulher? Não. Porque adormeci ontem às nove e meia da noite. Porquê? Porque estava de rastos e a ver o filme Alice no País das Maravilhas pela centésima vez com o meu filho. Adormecemos os dois alapados no sofá enquanto a mãe metia a louça do jantar na máquina. Segundo consta, a minha mulher pegou no meu filho ao colo e foi deitá-lo na cama. Fez o mesmo comigo? Não. Deixou-me babado e torcido no sofá. Acordei à meia-noite com uma tartaruga ninja enfiada no ouvido e o dragão Godzilla enfiado nas costas e arrastei-me para a cama. Antes passo no quarto do meu filho para o aconchegar e piso a chave de fendas de brincar que ele deixou no meio do chão do quarto. Vou para o meu quarto a coxear. Deito-me. Às 4h30 da manhã, aparece o meu filho no quarto para me pôr a andar dali para fora. Sobe por cima de mim e mete-se no meio de mim e da mãe e foi me empurrando com os pés até eu estar a dormir no tapete do chão. Como eram 5 da manhã, já não me apeteceu dormir mais. Levantei-me. Fui acordar o meu cão e fomos até à praia. Apanhei chuva e vento o tempo todo. Muita. Estivemos lá 1 hora. Cheguei a casa eram 6h30. A minha mulher levantou-se e perguntou-me se estava tudo bem. Se eu sabia que horas eram. "Sim. Sei." Arrasto-me para o duche. Tomo banho e quando acabo já o meu filho está acordado e aos saltos no sofá. Tanta energia logo de manhã. Pede-me para pôr o filme da Alice. Às 7 da manhã. Outra vez. Enquanto estou a comer um iogurte natural sem açucar, digo à minha mulher "parece que hoje é dia dos namorados". Ela responde "E...?" Eu digo-lhe "e não tenho flores para te dar, mas mais logo dou-te uma coisa melhor" e dou-lhe uma apalpadela no derrière seguido de uma piscadela de olho enquanto saio da cozinha lentamente. Sem classe nenhuma. {em casa somos uns bimbos e mandamos piropos ordinários um ao outro} Saímos de casa e fazemos a rotina de sempre. Escola do miúdo, café e trabalho. Bebo café com ela depois de deixar o miúdo na escola e quando nos despedimos deseja-me um bom dia. Com o olhar de sempre. Aquele olhar que lhe conheço há já uns anos. Aquele olhar "se te apanho a jeito". Business as usual.

Então o que tem de especial o dia de hoje? Dormi menos que o habitual. E estou cansado comó raio. Mas ainda assim, mais logo não lhe vou dar flores.

Happy lover's day. Happy lovin'.

15 comentários:

  1. Os piropos ordinários são o que mais gosto, não fosse eu nortenha de corpo e alma. E sim, dizem tudo nas entrelinhas e, sinceramente, isso é que importa. :)

    ResponderEliminar
  2. És um excelente pai . Vê lá se consegues ser um marido mais romântico um bocadinho, não custa nada. Pela vossa cara e idade do vosso filho têm obrigação de sonhar um bocadinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a minha mulher discordaria consigo relativamente a ser um marido mais romântico. nesta casa podem faltar algumas coisas, mas romance, amor e sonhos não faltam de certeza. :)

      Eliminar
  3. Muito bom. É um verdadeiro prazer ler-te.

    ResponderEliminar
  4. Apesar das belas ordinarices (gosto mesmo) è que eu gosto de ler o teu (posso tratar-te por tu?) blog. Autenticidade nao falta aqui de certeza e è isso que se quer. =)

    Um beijinho, Andreia ♡
    http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigado Andreia. e sim prefiro ser tratado por tu.

      Eliminar
  5. "somos uns bimbos e mandamos piropos ordinários um ao outro" aahha, fizeste-me lembrar eu e o meu namorado xD

    ResponderEliminar