13/02/2015

LOVER'S DAY? ENTÃO VAI SER ASSIM...


Porra, apercebi-me agora que amanhã é dia dos namorados (a propósito, o ano passado foi assim). Isto significa o seguinte:

  • Não vou ao cinema. Até porque se tenho que ouvir falar das 50 Sombras de não-sei-quem outra vez, vou me juntar ao grupo de hackers conhecido como Anonymous e vou convencer os gajos a transformar aquilo num filme do Nicholas Sparks... Ah, espera aí... ele já é isso.
  • Não vou jantar fora. Estou sozinho com o miúdo, está um frio de um raio, ainda tenho o braço ao peito, nunca fui jantar fora nesse dia e não é agora que vou começar.
  • Não vou comprar nada porque, bem porque nunca compro mesmo.
Mas vou dizer o que vou fazer, amanhã dia 14. Vou estafar o miúdo durante o dia. Vou fazê-lo dançar, andar de skate, fazer jiu-jitsu, cansá-lo ao ponto de ele adormecer com a cara dentro da sopa às 7 da tarde. A seguir vou arrastá-lo até à cama. Vou ter de arrastá-lo porque não consigo carregá-lo com um só braço. Vou lhe pôr uns daqueles ear-muffs que os gajos nos aeroportos usam quando estão na pista, de modo que ele não acorde nem com um motor de um F-16. Depois encosto a porta do quarto, vou até à sala e vou abrir uma garrafa de vinho. Tinto, que o branco faz me lembrar aquele estalo que apanhei quando tinha 16 anos. Enquanto o vinho respira vou atear umas pinhas e fazer um lumezinho bom na lareira. Deixar a sala com um mood perfeito. Só a luz do lume, não sei se estão a ver. Vou tomar um bom duche, quente e longo, daqueles que relaxam todos os músculos e que no fim dão para escrever no espelho com o vapor. Saio do duche, e como habitual, não me seco. I always air-dry. Visto as calças de jersey em algodão e vou para a sala, que entretanto está no ponto. Aquela temperatura equatorial. Ponho uma música. Uma boa música. O "Come and get your love" dos Redbone. Alto o suficiente para abafar qualquer som vindo da sala, mas não tão alto que possa passar os ear-muffs do miúdo que se Deus quiser (e tem de querer), a esta hora já está na fase REM do sono. Vou me sentar no sofá com o copo de vinho enquanto a minha mulher ainda não está. Molhar os lábios com o Pêra-Manca que já andava há anos a arranjar um pretexto para o abrir. E quando a minha mulher chegar, quando e-l-a che-gar... vai largar a mala no chão, tirar o casaco, vai até à sala, naquele jeito de quem vem em câmara lenta, não sei se estão a ver. E aí,... aí vai me encontrar num profundo e relaxante sono e se Deus quiser vou dormir das 9 da noite às 9 da manhã. 12 horas f#$a-se! 12 horinhas sem ninguém me acordar. P'ra ver se no dia seguinte estou comó aço, pronto para lhe encostar à parede, e mostrar-lhe as verdadeiras sombras de mim. Ao som do "Ball and Biscuit" dos White Stripes. No dia 15. Como em qualquer dia. Menos amanhã. Que aquelas 12 horas vão ser minhas e do sofá.

Happy Lovers day para amanhã, kids. E happy lovin'. Todos os dias.


18 comentários:

  1. Excelente ideia. Dá para copiar mas com a mulher a dormir?

    ResponderEliminar
  2. Gosto. Que o Valentim é como o Natal. É quando cada um de nós quiser...

    ResponderEliminar
  3. Pura realidade dos nossos dias... E o Amor é como o Natal (é quando um homem quer)... Grande texto ;) melhor do que as sombras dobnão sei quê :p

    ResponderEliminar
  4. Dormiste 12horinhas?:) I hope so!

    So F******* good the post ! Oh yeah

    ResponderEliminar
  5. Simplesmente fantástico! :)

    ResponderEliminar
  6. Ahahhahhahah! Adorei! Tudo, ansiosamente, à espera da discrição da hora H e.... zás! Afinal é só no dia seguinte :-). Muito bom!

    ResponderEliminar
  7. O que me ri a ler o seu post, muito bom :)

    ResponderEliminar