22/10/2013

A PRIMEIRA CARTA QUE TE ESCREVI


Hoje revisitei o meu antigo Blog que tinha antes do meu filho nascer. Encontrei este texto, uma "carta" escrita para o meu filho no dia 8 de outubro de 2010. 19 dias antes de ele nascer de urgência e prematuro às 32 semanas. Não mudo uma única vírgula.

"Sabes... Na vida imaginamos momentos. Esperamos coisas. Queremos coisas. Sonhos. Há pessoas que correm atrás mas nunca chegam. Há outras que desistem a meio. E outras que sonham sempre mais. Nunca fui das que desistem a meio. Era das primeiras. Das que correm atrás mas nunca chegam. O que é que eu posso dizer. Quando sonho, sonho em grande. Mas nunca deixei de correr atrás. Podia parar para descansar. Mas não deixava de correr atrás. E momentos que imaginei, aconteceram. Coisas que esperava realizaram-se. Coisas que quis, tive. E passei a ser dos que sonham sempre mais. Vais ver que sonhar é bom. E que correr atrás vale sempre a pena. Mesmo quando parece que nunca lá chegamos. Vão haver dias bons. Outros maus. Também os tive. E ainda os tenho. Vão haver caminhos difíceis e caminhos fáceis. Às vezes vais ter de voltar atrás e começar tudo de novo. Outras vezes vai ser uma estrada aberta. Sempre em frente, sempre a andar. O mundo vai te parecer bonito e grande. Feio e pequenino. Às vezes vai te cair em cima. Mas nunca pares de sonhar. E de correr atrás. Vais cair algumas vezes. Mas vais sempre te levantar. E vais perceber que aquilo que não nos mata, faz-nos mais fortes. Vais te rir de coisas que te fizeram chorar. E vais chorar coisas que te fizeram rir. A vida é assim mesmo. Mas vais ver que vale sempre a pena vivê-la. E vais vivê-la bem. isso eu sei. Porque ainda não nasceste mas já tens a fibra da tua mãe e a perseverança do teu pai. És um pequeno lutador. Com um grande coração. Eu sei. Ouço-o todos os dias. Ainda não nasceste. Mas já és o orgulho do teu pai e da tua mãe. Filho."

9 comentários: